Lula e Oi: Negócios de pai para filho

Indícios apontam para forte ligação da Oi com Lula. No final de dezembro de 2010, pouco antes de Marco Schroeder, diretor financeiro da Oi, mandasse instalar uma antena no sítio de Lula, a Folha de S. Paulo publicou matéria sobre os aportes da Oi na Gamecorp de Lulinha, Kalil Bittar e Jonas Suassuna.

Na reportagem, lia-se:
“A Oi acompanha de perto os negócios da Gamecorp. Em 2007, nomeou o executivo Marco Schroeder como conselheiro da empresa.
Em 2008, Lulinha esteve com sócios na sede da Portugal Telecom para falar sobre a entrada dos estrangeiros na Oi. A comitiva estava com o conselheiro da Anatel José Zunga Alves de Lima, que é amigo de Lula”.

Na mesma matéria, mais fatos suspeitos:
“Em 2010, o governo já tomou ao menos três decisões que beneficiam a telefônica.
Adiou para maio de 2011 o novo plano de metas para as operadoras.
A Anatel liberou o mercado de TV a cabo para as teles. A Oi foi a única beneficiada, por ter capital majoritariamente nacional, precondição para a atuação nesse setor.

A agência decidiu também incluir mais um dígito nos celulares em São Paulo para aumentar os números disponíveis para venda, o que ampliou a possibilidade de entrada da Oi nesse mercado”.

Parece que a Oi é mais uma ótima oportunidade para a Lava Jato continuar mostrando o lado empreendedor de Lula. Questão de tempo até mais essa bomba explodir.

Fonte

Anúncios

Deixe uma resposta