Jornalista de O Globo acha “incoerente” postura dos movimentos democráticos contra desmandos do Congresso

O jornalista Guilherme Amado publicou um texto bizarro na coluna do Lauro Jardim em O Globo. Para o jornalista, Movimento Brasil Livre e Vem Pra Rua não deveriam pedir “Fora Renan”, já que o Congresso foi responsável pelo impeachment. O jornalista também repetiu a antiga cantilena da extrema-esquerda sobre a foto com o Eduardo Cunha no dia em que os movimentos protocolaram um pedido de impeachment em conjunto (pedido que mais tarde foi rejeitado por Cunha).

O jornalista não explicou aos seus leitores que o impeachment só pode ser protocolado com o presidente da Câmara, independente de quem for o parlamentar em exercício. Ao contrário da ampla maioria dos cidadãos, Guilherme Amado acha “incoerente” pedir a saída de Renan Calheiros após o impeachment, mas não comenta que Cunha respondia a três processos e que foi cassado por mentir aos seus pares na CPI da Petrobras. Enquanto isso, Renan responde a nove processos (inclusive no âmbito da Operação Lava Jato).

O que Guilherme Amado faz em seu comentário é usar a narrativa da extrema-esquerda de que o Congresso tirou Dilma Rousseff para barrar os trabalhos da Operação Lava Jato. O que Guilherme e outros porta-vozes não explicam é o motivo da Lava Jato ter avançado após o impeachment, com a cassação e prisão de Eduardo Cunha e do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral – ambos do PMDB.

Leia o texto:

MBL e Vem Pra Rua carecem de coerência ao chamarem o Congresso de corrupto

POR GUILHERME AMADO

A faixa “Congresso corrupto”, estendida ontem numa manifestação do Movimento Brasil Livre (MBL) e do Vem Pra Rua, em São Paulo, carece de coerência.

Os dois movimentos encabeçaram há seis, sete meses, os protestos pela saída de Dilma Rousseff. Kim Kataguiri, o símbolo do MBL, abraçou Eduardo Cunha e Marco Feliciano pelo impeachment. Estava inclusive ao lado dos deputados (não dos manifestantes) na noite em que Sérgio Moro liberou os grampos de Dilma e Lula e o povo, revoltado, foi para o gramado do Congresso para protestar.

O Congresso que desfigurou o pacote anticorrupção e que foi chamado por eles ontem de corrupto é exatamente o mesmo que tirou Dilma Rousseff.

O MBL e o Vem Pra Rua é que precisam decidir o que são.

(link aqui)

Anúncios

8 comentários sobre “Jornalista de O Globo acha “incoerente” postura dos movimentos democráticos contra desmandos do Congresso

  1. Será que este Guilherme não sei das quantas sabe que é ser trabalhador honesto no Brasil? Sabe o que é ser aposentado no Brasil e ter que continuar a trabalhar para sobreviver e ainda por cima ter descontado deste seu emprego atual INSS que não lhe serve pra nada pq até a desaposentacão foi pro espaço? Esta difícil viver neste país de injustiças, favorecimentos e falcatruas…

  2. O Congresso é extremamente coerente: em ambos os casos, LEGISLA EM CAUSA PRÓPRIA e vai continuar assim, já que pelegos como você se coloca contra o que o povo quer, falando “incoerências” desse tipo!

Deixe uma resposta