Dilma lança nota com choradeira após expulsão da ditadura venezuelana do Mercosul

A ex-presidente Dilma Rousseff concluiu sua semana de atrocidades com uma reclamação vergonhosa sobre a expulsão da Venezuela do Mercosul. Ela já havia decidido ir ao velório do genocida Fidel Castro em vez de comparecer ao velório da Chapecoense. Agora, em relação a expulsão da Venezuela, escreveu, em nota: “A decisão de suspender a Venezuela do Mercosul, anunciada pelos governos do Brasil, Argentina e Paraguai, é um ato e precedente perigoso e irresponsável pois compromete a convivência entre as nações da América do Sul.”

Na verdade não há nada de perigoso e irresponsável, mas de seguro e responsável, pois o Mercosul proíbe a participação de sistemas ditatoriais.

Em ritmo alucinado, ela disse que a ação “só faz política externa com porrete e ameaças um país imperial. Nação democrática tampouco desrespeita a soberania de um país-irmão.”

Porém, é a ditadura venezuelana que trata os opositores políticos não apenas com porrete e ameaças, mas também com diversos instrumentos de tortura, nas prisões onde estão os presos políticos.

Ela afirma: “A justificativa para a retaliação é inconsequente porque dos 41 acordos dos quais é exigida a adesão da Venezuela, o próprio Brasil não ratificou pelo menos cinco deles. Outros países do Mercosul também não adotaram algumas dessas normativas.”

O detalhe é que ela omitiu que as cláusulas violadas pela Venezuela são impeditivas, entre elas a inexistência de uma democracia. Isto conclui uma semana em que Dilma apoia oficialmente duas ditaduras que esmagam sua população em menos de uma semana.

Anúncios

7 comentários sobre “Dilma lança nota com choradeira após expulsão da ditadura venezuelana do Mercosul

  1. Atrocidade praticaram eles, quando se meteram no impeachment e no processo eleitoral do Paraguai. De lambuja, inseriram a Venezuela no Mercosul, arbitrária e indevidamente. Foi um dano duplo a uma associação que já tinha problemas mais do que suficientes. Mas é o que acontece quando a coisa pública é tratada com desatino, viés ideológico esquerdopata, falta de responsabilidade etc…felizmente, a diplomacia top-top-Garcia chegou ao fim.

  2. ATROCIDADE SÃO 11000 DE DESEMPREGADOS
    ATROCIDADE É IR ATÉ UM POSTO DE SAUDÊ E NÃO TER REMÉDIO
    ATROCIDADE É ABANDONAR A SEGURANÇA PUBLICA
    ATROCIDADE É DELAPIDAR EMPRESAS ESTATAIS.
    O DILMA VAI TOMAR NO CÚ. SUA INCOMPETENTE.

  3. A incompetenta não para de soltar pérolas do mais baixo valor. O quanto antes a extrema-esquerda for extirpada das Américas, melhor. Aposto ainda que a ALCA teria sido uma boa para o Brasil.

  4. A ex presidenta Dilma Rousseff fanática defensoras, juntamente com o camarada Lula, jamais poderiam deixar de comparecer ao sepultamento do mais sanguinário ditador da America do Sul, responsável direto pela criação do chamado “paredon”, onde se promoveu verdadeira matança de todos aqueles que tivessem a audácia de discordar dos seus métodos criminosos de liderar uma revolução de feitio comunista, não poupando sequer fieis companheiros da guerrilha, que acaso deixaram de comungar com suas ideias de cunho fratricídio , praticando, enfim, verdadeiro genocídio com a matança de mais de 100 mil cubanos e condenando a miséria outros tantos no decorrer dos seus 50 anos de regime puramente ditatorial.

Deixe uma resposta