Janot não gostou de ameaça de Dallagnol

Segundo apurado pela coluna Radar, a Procuradoria Geral da República não gostou da entrevista coletiva concedida pelos procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima. A avaliação é de que se criou uma pressão interna que acirrou ainda mais os ânimos dentro do Congresso Nacional.

Em entrevista recente, Janot afirmou que “os procuradores haviam dado a entrevista em um momento difícil, com a cabeça quente.” Na ocasião, Carlos Fernando e Deltan Dallagnol afirmaram que caso o presidente Michel Temer sancione o projeto, os procuradores que atualmente atuam no caso iriam renunciar.

Na verdade, o temor da PGR tem nome: Renan Calheiros. O medo é que Renan instrumentalize as declarações para frear o trabalho da Justiça. Já se sabe que ao contrário de outros políticos, Renan não teme o medo das ruas por supostamente ter o cargo garantido pelo seu reduto eleitoral em Alagoas.

Caso as promessas dos procuradores se concretizem, a Lava Jato seguiria com outros procuradores designados pelo Ministério Público Federal.

Anúncios

Um comentário sobre “Janot não gostou de ameaça de Dallagnol

  1. A operação lava-jato, é uma das unica ações: cidadâ e corajosas que este pais viu nas ultimas decada partindo do judiciário ,temos que zelar por éla, portanto se faz nescessário, que uma pessõa mais equilibrada seja o porta-voz de”curitiba”.
    Dallagnol é muito copetente,contudo muito imaturo.

    NÃO PODEMOS VACILAR!

Deixe uma resposta