Ditadura venezuelana executa o padrão e diz que foi vítima de “golpe”, banalizando ainda mais o termo

Conforme a Reuters, a extrema-esquerda venezuelana segue mostrando que o termo “golpe” não tem mais qualquer significado objetivo para os bolivarianos. Golpe é tudo de que eles não gostam.

O fato é que a ministra das Relações Exteriores da Venezuela, Delcy Rodríguez, acusou o Mercosul de “golpe” após a suspensão da ditadura de Nicolas Maduro, que descumpriu todas as regras para permanecer no bloco, inclusive a de não ter presos políticos.

Em carta endereçada à ministra das Relações Exteriores da Venezuela, Delcy Rodríguez, o Mercosul informou a Venezuela sobre a “cessação do exercício dos direitos inerentes a um país-membro”.

Delcy se fingiu de sonsa para dizer não ter recebido a notificação. Depois disse que o país se considerava membro do Mercosul. E depois surgiram com a narrativa de que “houve um golpe”.

“Um Mercosul ilegal está nascendo”, afirmou ela em entrevista coletiva em Caracas. Porém, ela não demonstrou a ilegalidade.

Anúncios

Um comentário sobre “Ditadura venezuelana executa o padrão e diz que foi vítima de “golpe”, banalizando ainda mais o termo

Deixe uma resposta