calero

Calero, o especialista em “cavar” cargos

Como explicar um fenômeno do mundo político? Será que Marcelo Calero, ex-ministro da Cultura estava no lugar certo, na hora certa, e muito cedo, aos 34 anos? Segundo fontes próximas, ele sempre foi muito ambicioso, já tentou uma candidatura como deputado federal, em 2010, mas obteve uma quantidade inexpressiva de votos. Mas nem por isso desistiu.

Cheio de eventos inusitados, o mesmo Calero que galgou uma posição no alto escalão governamental acabou saindo formar nada grandiosa, depois de um choque com Geddel Vieira Lima, por conta de um episódio menor, envolvendo um apartamento na Bahia. Oportunista que é, Calero está fazendo o que pode para capitalizar sua recém-adquirida visibilidade. Quem sabe a carreira política agora não decola? Começou como diplomataa, permaneceu alguns meses no México, em 2011, porque já na sequência conquistou uma posição na conferência ambiental Rio+20. Mas a situação começou a melhorar quando conseguiu um cargo no cerimonial da Prefeitura do Rio, e aí sua vida mudou.

Ainda no ceriml da prefeitura do Rio, Marcelo Calero conseguiu atuar nos preparativos dos 450 anos do Rio, credenciando-se ao olhar do prefeito Eduardo Paes.Calero se ligou a artistas e a movimentos de minorias e logo acabaria secretário de Cultura do Rio, e tirou a sorte grande 15 meses depois. Embora nunca tenha sido um poiador de  Temer, as possibilidades de crescer falaram alto e Calero aceitou ser ministro na crise da recriação do Ministério da Cultura.

Fonte

Um comentário sobre “Calero, o especialista em “cavar” cargos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s