castro

Ditadura cubana impõe luto com base em terror

Conforme a Folha, o luto nacional de nove dias – pela morte do ditador Fidel Castro – está sendo imposto pelas vias do terror. As pessoas estão sendo proibidas de dançar e até de rir.

O cubano Alex Vazquez, 19, faz aniversário no próximo dia e não poderá nem comemorar: “Não posso comemorar, não posso dançar, não posso fazer nada. “Sentimos muito a morte do comandante, mas isso se sente na alma, no coração e na mente, não é necessário tirar a música”.

Ele e muitos turistas estavam em discotecas na noite de sexta, quando a música foi subitamente interrompida por volta de 1h e a morte de Fidel foi anunciada. “Todos saíram da discoteca”, disse. Os restaurantes foram obrigados a fechar as portas mais cedo. Carlos Arenzibila, 26, dono de um bar, diz: “Para o negócio é ruim, se vende menos, mas fazemos isso por respeito”.

Nem todos, porém, seguiram a regra. Em um dos estabelecimentos, era possível conseguir piña colada, por exemplo, mas mojito, mais tradicional e difícil de disfarçar, não.

“É um prejuízo para o turismo”, afirma o italiano Alberto Rossi, 29. “Nós viajamos 12 horas de voo para chegar aqui”. Marco Villoes, 31, também italiano, reclama: “o luto deveria ser uma emoção nas pessoas e não uma imposição do governo”.

Um comentário sobre “Ditadura cubana impõe luto com base em terror

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s