Homem que desafiou o bolivarianismo pode se tornar embaixador

O diplomata Eduardo Saboia, que caiu em desgraça com o governo Dilma Rouseff por desafiar o bolivarianismo e a omissão e crueldade do governo brasileiro na época, pode se tornar embaixador em breve.

Em 2013 Saboia salvou a vida do ex-senador boliviano Roger Molina, que estava sofrendo perseguição política na Bolívia por fazer oposição ao bolivarianismo de Evo Morales. O senador se refugiou na embaixada brasileira em La Paz, em 2012, e ficou vivendo lá por 455 dias, em um espaço de 20 m², até ser salvo por Eduardo Saboia e trazido de carro até o Brasil.

O diplomata foi suspenso por causa do seu ato, e viu cair por terra a possibilidade de um dia virar embaixador; porém, com a queda de Dilma, Saboia conseguiu entrar no Quadro de Acesso da carreira, e a aposta é que ele entre na próxima lista de promoções, que deverá sair no próximo mês.

Anúncios

Um comentário sobre “Homem que desafiou o bolivarianismo pode se tornar embaixador

Deixe uma resposta