Nelson Marchezan na Comissão das Dez Medidas: “Corrupção não iria tão longe sem a conivência do Judiciário”

Na Comissão das Dez Medidas, o deputado federal e prefeito eleito de Porto Alegre Nelson Marchezan Junior falou sobre o papel do Judiciário no cenário de degradação ética. Para Marchezan, o Petrolão só teve o alcance e longevidade descobertos pela Lava Jato porque nenhum juiz ou promotor se interessou pelo caso antes.

“Nós debatemos este projeto como se a corrupção estivesse na política e no parlamento(…), mas eu não acho que este parlamento seja uma cópia fiel da sociedade. Mais do que representar a sociedade, ele  representa corporações. E estas sim, são corruptas: achacaram o Estado,  e nos levaram a crise em que a gente está”

Veja o comentário abaixo, na íntegra.

Anúncios

3 comentários sobre “Nelson Marchezan na Comissão das Dez Medidas: “Corrupção não iria tão longe sem a conivência do Judiciário”

  1. Que Deus te proteja e te de muita saúde e discernimento para suportar o que vem pela frente! Confio nas tuas palavras e ações, continuo fiel à família Marchezan.

  2. Parabéns deputado a verdade é essa tds participam da corrupção e alguns apontam o dedo só para o parlamento no caso deputados e senadores qdo o Kim público os juízes e muitos advogados são figuras indispensáveis nessa vergonha que é a corrupção endémica

Deixe uma resposta