Deputado petralha arquiva processo contra esposa de Cabral

Não dá para dizer que os petralhas não são uma quadrilha unida. O deputado federal pelo PT do Rio, Waldih Damous arquivou um processo contra o escritório de Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral, em 2011.

Naquele ano, Waldih era presidente da OAB-RJ e havia uma investigação sobre os contratos que o escritório de Adriana, então primeira-dama do estado, mantinha para as empresas atuantes nos serviços públicos.

Segundo investigações da Lava-Jato, a receita do escritório Ancelmo Advogados chegou a 73,1 milhões de reais, um salto surpreendente salto de 457% entre o início e o fim das duas gestões do peemedebista no estado, entre 2007 e 2014.

Em 2013, Wadih foi nomeado Presidente da Comissão Estadual da Verdade, que investigava crimes da Ditadura, pelo então governador, Sérgio Cabral. Uma mão (suja) lava a outra.

Fonte

Anúncios

Deixe uma resposta