Após ajustes fiscais “impopulares”, ES e PR melhoram sua situação

Os governadores do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), e do Paraná, Beto Richa (PSDB), foram na contramão do resto da classe política e optaram por fazer ajustes fiscais, invés de pedir ajuda da União para arcar com o salário do funcionalismo público. A situação dos dois estados tem melhorado.

As medidas desagradaram os funcionários públicos dessas regiões, chegaram inclusive a ocorrer protestos. Richa declarou que medidas amargas são necessárias, e que “As demandas dos servidores públicos são insaciáveis e infinitas”. Hartung disse que o problema maior não é a dívida, e sim os gastos com a folha de pessoal e inativos que aumentaram em descompasso com a receita.

A situação dos estados saiu do vermelho com os ajustes.

Anúncios

Deixe uma resposta