Reinaldo Azevedo descasca a DPU por defender invasores de escolas

Em sua coluna de 16/11/16, Reinaldo Azevedo destaca mais um absurdo da extrema-esquerda dominante nas instituições públicas: uma cartilha com o objetivo de orientar os invasores das escolas foi criada pela própria Defensoria Pública da União (DPU), órgão que deveria servir para proteger os interesses da maioria e dos necessitados, o que, claramente, não é o caso dos invasores esquerdopatas.

O nome da cartilha é “Garantia de direitos em ocupações de instituições de ensino” e ela pode ser conferida no site oficial da Defensoria. Ou seja, além de ignorar a vontade da maioria de estudantes (os de verdade, diga-se), a DPU ainda oficializa os interesses da minoria baderneira de esquerda.

Dentre várias pérolas, o destaque: considera que os invasores são agentes de direito e, portanto, só devem sair dos prédios públicos mediante ordem judicial que legitime a ação da Polícia. A mensagem que fica é a de que os vândalos de extrema-esquerda, ao menos na visão da DPU, devem ter sua dignidade e princípios constitucionais garantidos, e seus direitos humanos assegurados. Mas e os direitos e princípios constitucionais da maioria silenciosa que quer estudar e luta efetivamente por algo melhor no futuro?

Bom, esses ai, coitados, estão em um momento difícil…

Anúncios

Deixe uma resposta