Ministério Público pede bloqueio das contas de Kalil, prefeito eleito em BH

O prefeito eleito de Belo Horizonte Alexandre Kalil, aquele que disse em debate que “Rouba mas não pede propina”, teve quase 3 milhões em bens bloqueados pelo Ministério Público de Minas.

Sua empresa, a Erkal Engenharia, teria feito alguns “reajustes indevidos”em um contrato com o Departamento de Estradas e Rodagens do Estado para a realização de obras em rodovias, e essas irregularidades estão sendo investigadas.

Os promotores querem condenar os envolvidos por improbidade administrativa e suspender seus direitos políticos de três a cinco anos.

Anúncios

Um comentário sobre “Ministério Público pede bloqueio das contas de Kalil, prefeito eleito em BH

Deixe uma resposta