Rodrigo Maia não se conforma com parecer contrário à sua reeleição

O presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) encomendou um parecer jurídico ao renomado jurista Heleno Torres. Professor de Direito na USP, Heleno Torres emitiu o entendimento afirmando que o regimento interno da Câmara impede a candidatura de presidentes da Câmara para um novo mandato consecutivo.

Maia não gostou. Antes mesmo de receber qualquer parecer jurídico, o presidente já se articulava nos bastidores para obter apoio para o segundo mandato. Para isso, Maia atuou contra a CPI da UNE e colocou o deputado Vicente Cândido (PT-SP) na relatoria da Comissão da Reforma Política. A atuação contra a CPI da UNE era uma sinalização de apoio ao PCdoB, um dos principais aliados de Maia. Já a nomeação de Vicente Cândido para a relatoria Reforma Política agrada ao PT, que já propôs a lista fechada e a exclusividade de financiamento público em campanhas. Ambas as propostas foram apoiadas por Maia, que obteve os votos dos dois partidos de extrema-esquerda na disputa contra Rogério Rosso (PSD-DF).

Maia já sinalizou que pretende se basear em parecer anterior emitido pelo então advogado Luís Roberto Barroso, hoje ministro do Supremo Tribunal Federal. Esse parecer havia sido encomendado pelo ex-presidente da casa Eduardo Cunha. Aliás, Maia teria acusado Cunha pelo parecer de Heleno Torres ser contrário aos seus interesses em um segundo mandato.

Anúncios

Deixe uma resposta