Manchetes comprovam: imprensa brasileira lembrou de usar o verbo ‘invadir’, mas só porque a manifestação não foi de esquerda

por Baltazar Soares

Um ato – patético, diga-se – que foi realizado hoje por intervencionistas que invadiram a Câmara dos Deputados serviu para trazer para a superfície uma verdade que todos sabiam, mas que muitos ainda não tinham como provar: o viés claramente de esquerda da imprensa brasileira.

Até hoje, todos os jornais da grande mídia brasileira utilizaram o verbo “ocupar” para se referir às inúmeras invasões praticadas em escolas, inclusive aquelas que tiveram violência e até morte. Nem as constantes pichações e depredações evidentes foram o bastante para fazer a imprensa usar o termo correto, que é invasão.

Hoje, entretanto, isso mudou. Quando pessoas que não têm ligação com a esquerda cometeram a burrice de invadir a Câmara dos Deputados, a imprensa imediatamente lembrou do verbo ‘invadir’ e passou a usá-lo. G1, Folha de São Paulo, Estadão, O Globo, todos eles repentinamente se recordaram que invasão é invasão, e não ocupação.

É no mínimo estranho.

Anúncios

2 comentários sobre “Manchetes comprovam: imprensa brasileira lembrou de usar o verbo ‘invadir’, mas só porque a manifestação não foi de esquerda

Deixe uma resposta