Tiranas bolivarianas, Dilma e Cristina Kirchner marcam encontro em dezembro

Conforme a revista Época, a ex-presidente brasileira Dilma Rousseff e a ex-presidente da Argentina Cristina, armas bolivarianas, estão com encontro marcado em São Paulo no começo do mês que vem.

Elas participarão de uma mesa de discussões, que teria sido organizada por grupos milicianos aliados aos projetos totalitários de poder que ambas tanto defendem nos dois países.

Cristina Kirchner chegou a censurar a mídia – com sua Ley de Medios -, o que é parte fundamental dos projetos totalitários de poder. Como esses projetos dependem do saqueamento estatal, crises são criadas intencionalmente e os escândalos de corrupção vão para a estratosfera. A censura de mídia ajuda a esconder os indicadores econômicos ruins e os escândalos de corrupção, mas o colapso econômico argentino foi tão grande que, mesmo com tal nível de censura, Cristina perdeu o poder para Maurício Macri.

Dilma Rousseff chegou a tentar a censura de mídia, com a atuação de Ricardo Berzoini como ministro da comunicação, mas não deu muito certo. Por não existir censura de mídia, sua popularidade despencou, pois o povo percebeu os efeitos do saqueamento estatal.

O país em que o projeto bolivariano mais foi à frente é a Venezuela, onde toda a população já vive em absoluto sofrimento, como escravos de Nicolas Maduro.

Anúncios

Deixe uma resposta