Após ser desmascarado, Jean Wyllys apaga post fraudulento sobre o MBL

Há cerca de três dias, o deputado federal Jean Wyllys publicou um post fraudulento acusando o Movimento Brasil Livre de pagar por denúncias contra professores. O caso foi tratado aqui.

jean3.png

Após a repercussão do caso, o deputado apagou o post mentiroso. O link pode ser visto aqui.sem-titulo

Ali havia a afirmação de que os vídeos deveriam ser encaminhados para o e-mail escolasempartido@mbl.com.br. O e-mail é falso: o domínio do Movimento Brasil Livre é mbl.org. br, e não mbl.com.br como mostrado pela postagem de Jean Wyllys.

Trata-se de uma tentativa de desqualificar os dois movimentos, que na verdade se tratam de organizações completamente separadas e autônomas. O Escola Sem Partido foi fundado em 2004, fundado pelo advogado Miguel Nagib. Já o Movimento Brasil Livre surgiu em 2014. O Escola Sem Partido se dedica a lutar pela pluralidade e democracia no ambiente escolar, denunciando a doutrinação e coerção nas escolas e universidades. O Movimento Brasil Livre é mais amplo, e defende os ideais liberais. O MBL apoia o projeto Escola Sem Partido, mas não tem qualquer relação com a instituição.

O deputado não esclareceu quais são os motivos de ter espalhado uma notícia falsa, e nem pediu desculpas ao Movimento Brasil Livre pelo crime de difamação. O deputado de extrema-esquerda é famoso por denunciar boatos envolvendo seu nome e por acusar a direita de não checar as informações. No entanto, o deputado demonstra incoerência ao não se comportar de acordo com o próprio discurso. Pesa contra Jean Wyllys o fato de ser um parlamentar, e estar submetido a regras de decoro e ética. Neste ano Jean foi condenado a indenizar a procuradora Beatriz Kicis por ter publicado em seu Facebook que os representantes de movimentos sociais que foram protocolar o pedido de impeachment de Dilma Rousseff com o então presidente da Câmara Eduardo Cunha (entre eles Bia Kicis, Kim Kataguiri e Renan Santos) eram “bandidos”.

Anúncios

12 comentários sobre “Após ser desmascarado, Jean Wyllys apaga post fraudulento sobre o MBL

  1. É lamentável e irresponsável o comportamento desse Deputado Federal. Um bom começo para demonstrar seu desejo de igualdade social seria receber um salário mínimo por mês, sem regalias como auxílio moradia, combustível etc.
    Gostaria de ver como ficaria seu discurso engajado na prática. Mas isso não acontecerá nunca porque o discurso é o oposto da prática.

  2. Num pais de leis frouxas, não vai dar nada pra ele, só audiência, depois ele alega que esta sendo perseguido por causa de sua opção e muitos ficarão com dó dele. Afs

  3. O “vermelho” da bandeira desta facção, representa ai, o sangue derramado, de todos os brasileiro que foram enganados, traídos e iludidos por vcs CANALHAS pilantras. Inclui-se ai, o de Celso Daniel q pagou com a sua própria vida, por não aceitar estes esquemas corruPTos que é o próprio partido.

Deixe uma resposta