jaques-wagner

Odebrecht delata Jacques Wagner. Ao que parece, o codinome não era “passivo”

Executivos da Odebrecht teriam delatado o petista Jaques Wagner por cobrar propina em troca da redução da carga tributária sobre a nafta quando ainda era governador da Bahia. A medida beneficiou a Braskem (sociedade da Odebrecht com a Petrobras), que prometeu investir no estado entre R$ 640 milhões e R$ 1 bilhão. Na delação, consta que Wagner recebeu sua parte por meio do Setor de Operações Estruturadas. As informações são do Antagonista.

O acordo teria sido negociado em 2008 e só foi fechado após a negociação do repasse do dinheiro ao petista. Wagner aceitou baixar de 11,75% para 5,5% o ICMS sobre o produto.

Ainda de acordo com essas informações, a força-tarefa também identificou que o codinome de Jacques Wagner era “Opaió”, e não “Passivo”, como havia sido especulado na imprensa. O codinome “Passivo” ainda não foi identificado.

2 comentários sobre “Odebrecht delata Jacques Wagner. Ao que parece, o codinome não era “passivo”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s