paulo-ferreira-tereza-campello-e-dilma

Traição? Defesa de petista preso não consegue localizar fundador do partido para ser testemunha

Ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, Paulo Ferreira tem enfrentado um obstáculo inesperado e curioso em sua defesa. Por motivos ainda desconhecidos, sua defesa não consegue localizar uma das testemunhas, no caso, Romênio Pereira. As informações são da coluna Radar.

Romênio Pereira ocupa o cargo de Secretário Nacional do partido, e foi um dos fundadores do PT. A defesa de Paulo Ferreira queria Romênio nas oitivas, mas não conseguiu localizar o petista. Tiveram então que recorrer ao juiz Sérgio Moro para que este emitisse um mandado de intimação para que a testemunha fosse depor.

A falta de apoio ao tesoureiro preso reforçam o clima de divisão e traição que toma conta do Partido dos Trabalhadores, dando ainda mais fôlego para os movimentos dissidentes que pregam a fundação de um novo partido ou a migração em massa para outra legenda de extrema-esquerda.

Paulo Ferreira é o terceiro tesoureiro do PT a ser preso. Marido de Tereza Campelo (ex-ministra de Dilma Rousseff), ele é acusado de ter usado dinheiro de propina para bancar familiares, uma amante passista e uma escola de samba. Foi preso na Operação Custo  Brasil, junto com o ex-ministro Paulo Bernardo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s