gabriele-_enem

Jovem viajou mil quilômetros para fazem Enem e foi impedida por causa de invasões

Conforme o G1, a estudante Gabrielle Laís Kothe viajou cerca de mil quilômetros para fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste sábado (5), em Uberlândia, mas não conseguiu.

A jovem demorou 17 horas no percurso entre Umuarama (PR) até a cidade mineira e só foi informada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) que a prova seria adiada devido às invasões no local às 10h de hoje.

“Eu saí da minha casa às 7h da manhã de sexta-feira e cheguei neste sábado 2h da madrugada pra poder fazer a prova. Recebi um e-mail hoje, às 10h, mas o que ia adiantar? Já estava aqui. Vai sair quase R$ 500 de passagem e alimentação. É uma vergonha chegar e ter isso aí. Bando de desocupados que não têm o que fazer e que ficam atrapalhando a prova dos outros que querem alguma coisa da vida”, desabafou.

Gabrielle disse que escolheu fazer a prova em Minas Gerais porque na época da inscrição do Enem morava em Uberlândia. Em agosto precisou mudar para o Paraná e não conseguiu fazer a alteração do local por causa do fim do prazo exigido pelo Inep. Agora, está revoltada com a situação.

“Vou ficar aplaudindo isso aí tudo? Eu estudei bastante, pois o curso que quero é complicado. Então eu quero estudar Direito e não é qualquer um que consegue, né?! Chegar aqui e descobrir que não conseguirei fazer é péssimo, uma viagem perdida. Eu nem sei se vou conseguir voltar para fazer essa prova de novo em dezembro. Estou com medo de ser um Enem perdido”, finalizou.

Gabrielle, se quiser, pode entrar com ação judicial por perdas e danos contra os movimentos que organizam as invasões.

10 comentários sobre “Jovem viajou mil quilômetros para fazem Enem e foi impedida por causa de invasões

  1. Ele pode processar o organizador do ENEM. Vocês mesmos estão dizendo isso:

    “A jovem demorou 17 horas no percurso entre Umuarama (PR) até a cidade mineira e só foi informada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) que a prova seria adiada devido às invasões no local às 10h de hoje.

    “Eu saí da minha casa às 7h da manhã de sexta-feira e cheguei neste sábado 2h da madrugada pra poder fazer a prova. Recebi um e-mail hoje, às 10h, mas o que ia adiantar? Já estava aqui.”

    Curtir

  2. É muito revoltante essa situação alguém deve resacir os gatos dos pais .Vamos ver quem vai pagar essa conta e ajudar a garota a superar esse transtorno pisicologico.

    Curtir

  3. Essa jovem é sem noção! Pq foi sair da cidade dela é ir fazer ENEM a 1000 km de casa? Q q isso!! Além do mais, será q não podia ter consultado primeiro pra saber se estava tudo ok na Escola!?

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s