Vice-presidente da UESDF disse que alunos invasores que os seguem são “incapazes”

 

A vice-presidente da União dos Estudantes Secundaristas do DF (UESDF), Thays de Oliveira, afirmou que a decisão de “cortar água e luz a menores de idade” é uma tática para desocupação das escolas.

Também afirmou que a medida “fere o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), é abandono de incapaz.”

Isto significa que a vice-presidente da UESDF definiu que os alunos que seguem o comando dos líderes das invasões de escolas são incapazes.

Mais uma declaração que demonstra a fragilidade intelectual até mesmo dos organizadores do movimento.

Anúncios

Deixe uma resposta