Protagonismo do MBL na desocupação de escolas no Paraná ganha reconhecimento

Sites de notícias no Paraná têm dado foco para a atuação do Movimento Brasil Livre, que conseguiu ontem reunir pais de estudantes e membros da sociedade civil em protesto contra as invasões em escolas de Curitiba. Forçando a pressão popular, o movimento conseguiu resultados inimagináveis em poucas horas.

A juíza Patrícia de Almeida Gomes, da 5ª Vara de Fazenda Pública, deferiu liminar para desocupação de 25 escolas de Curitiba, nesta quinta-feira (27). A multa em caso de descumprimento da ordem é de R$ 10 mil ao dia.

“Expeça-se o competente mandado para desocupação voluntária imediata e caso não atendida, a ordem de reintegração de posse, requisitando-se à Polícia Militar do Estado do Paraná, para que com as cautelas próprias às particularidades do caso, assegure o cumprimento da presente decisão”, diz a liminar. O mandado de segurança também foi expedido.

Um oficial de justiça seria o responsável por definir como e em que horário a desocupação deveria ser feita.

Anúncios

9 comentários sobre “Protagonismo do MBL na desocupação de escolas no Paraná ganha reconhecimento

    1. PARABÉNS, AOS JOVENS DO MOVIMENTO MBL EM AJUDAR OS PAIS DOS ALUNOS DESSAS ESCOLAS INVADIDAS,POR QUE ESTÁ MAIS DO QUE PROVADO QUE OS ORGANIZADORES DESTE MOVIMENTO ESCOLA DEIXARAM ACONTECER DE TUDO PARA TER ALGUNS ALUNOS PARA MANIPULAREM.

    2. independente de estudar ou não em escola pública, o direito de ir e vir de cada aluno não tem que ser intervindo, nem que seja por ocupação, nem com assembléia isso substitui a lei, é um bando de jovem desinformado que não sabe o que estão fazendo lá, tudo modinha. Ah, vão fazer algo que preste, que ajude no desenvolvimento do país, ou seja, ESTUDAR.

    3. independente de estudar ou não em escola pública, o direito de ir e vir de cada aluno não tem que ser intervindo, nem que seja por ocupação, nem com assembléia isso substitui a lei, é um bando de jovem desinformado que não sabe o que estão fazendo lá, tudo modinha. Ah, vão fazer algo que preste, que ajude no desenvolvimento do país, ou seja, ESTUDAR

  1. Que tipo de jornal é esse que não coloca os nomes dos “Jornalistas” e que não faz editorial????? quem são vocês e estão a favor de quem???? MUITO ESTRANHO..um jornal que as “matérias” ACUSAM E RIDICULARIZAM…. Ao menos os estudantes mostram a cara!!!

Deixe uma resposta