freixo

Insanidade: Marcelo Freixo fala sobre uma “dosagem segura” de crack

Em entrevista feita pela revista Época, ao ser questionado sobre o pior dos entorpecentes, vide o potencial devastador dele, e a ausência de droga que o substitua em tratamento, o candidato a prefeito do Rio, Marcelo Freixo, defendeu a existência de uma “dosagem segura” do veneno. Muitos especialistas tratam a ideia como um mito a ser combatido. O candidato do PSOL sabe realmente do que está falando?

Vejam primeiro o que foi perguntando pela Época:

“Fora seu poder devastador de viciar, o crack não tem uma substância química que o substitua no tratamento terapêutico. Como deve ser a abordagem em relação a essa droga?

A resposta de Freixo:

“A política é a redução de danos. A orientação sobre a dosagem segura é uma primeira medida que pode preservar a vida de usuários. Mas outras medidas devem ser tomadas ao longo do processo de tratamento. Para obtermos melhores resultados, o tratamento deve ser personalizado em um projeto terapêutico singular e planejado em etapas de curto, médio e longo prazo.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s