rodrigomaia

Maia demonstra que críticas à PEC antipedalada se resumem a politicagem

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) assinou um documento, enviado ao Supremo Tribunal, ressaltando o que o simples bom senso já diz: a PEC 241, que estabelece o teto de gastos públicos, não ofende a autonomia constitucional dos Poderes da República, e os questionamentos ao seu conteúdo ecoam uma “natureza política” de viés “sombrio e pessimista”.

A manifestação vem por conta de uma ação movida por deputados do maoísta PCdoB e do PT, que, mesmo não tendo qualquer apreço pela legalidade e pela Constituição – o primeiro partido apoia a Coreia do Norte e nasceu na luta armada, o outro combateu a Constituição desde a origem e comandou o Mensalão e o Petrolão -, apontam hoje o dedo para um movimento necessário do governo Temer em busca da sanidade econômico-financeira do país.

Levando em consideração os partidos que apoiam os “protestos” e as verdadeiras invasões criminosas de colégios que vêm acontecendo em toda a nação contra a PEC, é evidente que tudo o que eles querem é ver o Brasil totalmente quebrado, facilitar o saque de suas finanças e, a partir disso, reconfigurar um projeto totalitário de poder como aquele que o Partido dos Trabalhadores (os que não trabalham) conseguiu construir.

Um comentário sobre “Maia demonstra que críticas à PEC antipedalada se resumem a politicagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s