Denúncia: milícias colocam professores para responder perguntas em lugar de estudantes das invasões

Durante um ato em prol da desocupação do Colégio Leôncio Correira, no bairro de Bacacheri, em Curitiba, várias informações reveladoras apareceram.

Entre elas, a denúncia de uma estudante que revelou ter sido verbalmente agredida ao discordar da invasão das escolas.

A mesma estudante declarou que os alunos invasores são questionados sobre a PEC 241 e não sabem responder. Em seguida, os milicianos chamam os professores para responder no lugar dos alunos. Em vários casos, partem para a agressão.

Anúncios

Um comentário sobre “Denúncia: milícias colocam professores para responder perguntas em lugar de estudantes das invasões

Deixe uma resposta