Aracaju corre risco de ter prefeito do PCdoB cujas contas de 2009 foram rejeitadas 

O segundo turno para a prefeitura de Aracaju (SE) está sendo disputado por Valadares Filho (PSB) e Edvaldo Nogueira (PCdoB).

Segundo pesquisas feitas pelo Instituto Única, Valadares Filho, com 50,5% das intenções, está empatado tecnicamente com o comunista Nogueira, com 49,5%. Ou seja, ainda há um alto risco de a cidade ser gerida por um totalitário.

Recentemente, o procurador do Ministério Público de Contas Sérgio Monte Alegre emitiu parecer no último dia 3 de outubro pela rejeição das conta da administração de Nogueira em 2009, “por irregulares graves e insanáveis irregularidades”. O rombo nas contas foi de mais de meio milhão só na Saúde.

Em seu parecer, o procurador lembra que o então prefeito não repassou o mínimo exigido pela Constituição para a Saúde e para a Educação: “só isso justificaria a drástica sanção federativa da intervenção do Estado no Município”.

Conforme o Jornal NE, o procurador lembrou que, como o gestor da prefeitura é outro, não cabe mais intervenção, “mas pode responder por irregularidades”.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Aracaju corre risco de ter prefeito do PCdoB cujas contas de 2009 foram rejeitadas 

Deixe uma resposta