RIO DE JANEIRO/RJ 12-09-2014 NACIONAL EDUARDA LA ROCQUE A presidente do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP), Eduarda La Rocque FOTO INAE

Incoerência? Economista “liberal” de Freixo foi secretária de Eduardo Paes

O PSOL anunciou a economista Eduarda La Rocque como uma das principais conselheiras de programa de governo do candidato do PSOL à prefeitura do Rio, Marcelo Freixo. Economista de linha ortodoxa formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio (PUC-Rio), um dos centros do pensamento liberal no Brasil, ela foi secretária municipal de Fazenda do Rio durante o primeiro mandato de Eduardo Paes (PMDB).

A contradição se dá em um momento em que o PSOL passa a ser cada vez mais rejeitado pela população por conta de seu radicalismo de extrema-esquerda. Para suavizar a imagem que o eleitorado tem do PSOL, Freixo usa um nome supostamente liberal para se vender como mais responsável e equilibrado.

No entanto, o que poderia soar como uma sinalização de boa vontade reforça as suspeitas de estelionato eleitoral. O PSOL fez história criticando a gestão do PMDB no Rio de Janeiro ao mesmo tempo em que isentava o PT de qualquer responsabilidade no cenário de corrupção e má-gestão na capital e no governo do estado, sendo que o PT era aliado de ambos. Agora o PSOL se aproxima da gestão anterior para se vender como neutro.

Isso se soma a outro ponto de incoerência gritante, que é o apoio escancarado que Rede Globo e revista Veja tem prestado ao candidato da extrema-esquerda. O PSOL fez sua trajetória chamando os dois veículos de golpistas, mas agora aceita o apoio dessas duas mídias para atacar seus adversários e vender suas ideias.

Muitos tem lembrado que a estratégia de se aproximar de economistas liberais não é nova na extrema-esquerda. Antes de Freixo, Lula já havia feito isso para ganhar a presidência da República: escreveu a famosa “Carta aos Brasileiros” e convidou Henrique Meirelles para seu ministério. Apesar disso, o governo foi cada vez mais se aproximando de governos socialistas como Cuba, Angola e Venezuela, os grandes beneficiários do esquema criminoso de poder operado pelo Partido dos Trabalhadores na Petrobras.

Um comentário sobre “Incoerência? Economista “liberal” de Freixo foi secretária de Eduardo Paes

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s