Julgada ação contra João Doria: improcedente

Conforme o Radar on-line, o juiz eleitoral Márcio Teixeira Laranjo julgou improcedente uma ação ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral contra João Doria.

O órgão requisitava punição a Doria por uma visita feita à igreja Assembleia de Deus, nos dias 25 e 26 de setembro.

De acordo com o magistrado, no entanto, Doria esteve na igreja e conversou com alguns funcionários e membros e não fez distribuição de panfletos, bandeiras e outros elementos de propaganda eleitoral explicita.

O juiz lembrou que tal conduta não é proibida por lei: “Ainda que os representados tenham realizado pronunciamentos, atendendo a pedidos de membros da igreja, se não há prova de seu teor, como é o caso, não há como presumir a caracterização da propaganda eleitoral”, afirmou o juiz.

Anúncios

Um comentário sobre “Julgada ação contra João Doria: improcedente

Deixe uma resposta