Funcionária do IPEA mentiu sobre PEC 241, foi refutada pela instituição e pediu demissão

Uma funcionária do IPEA, Fabíola Sulpino Vieira, havia escrito uma narrativa apocalíptica sobre a PEC 241, junto a Rodrigo Benevides. A narrativa foi propagada na Folha de São Paulo, sob o título “Os impactos do novo regime fiscal para o financiamento do sistema único de saúde e para a efetivação do direito à saúde no Brasil”. Sem apresentar qualquer evidência, a nota inventou a notícia de que a PEC 241 pode gerar uma perda de 743 bilhões de reais para a saúde em 20 anos.

O presidente da instituição, Ernesto Lozardo, demonstrou em público as informações falsas no “estudo”. Obviamente, o IPEA precisou desmentir a nota de Fabíola e Rodrigo. Provavelmente por vergonha, Fabíola Sulpino Vieira pediu exoneração do cargo após a resposta de Lozardo ter sido publicada na última terça-feira (11) no site da instituição.

O texto do presidente dizia que as análises contidas na Nota Técnica “são de inteira responsabilidade dos autores” e “não representam a posição do Ipea”. Lozardo também classifica o texto de Fabíola e Benevides de “”irrealista” e “desconectado”.

O belíssimo texto de Lozardo mostrou, em dez tópicos, as refutações às alegações furadas de Fabíola e Rodrigo.

Anúncios

3 comentários sobre “Funcionária do IPEA mentiu sobre PEC 241, foi refutada pela instituição e pediu demissão

    1. Apesar do desmentido o IPEA ainda é um instituto vermelhinho com o ranço do Pochman que ficou lá por 5 anos de 2007 a 2012. O comunistinha foi candidato em Campinas e levou uma sova.

Deixe uma resposta