Reinaldo Azevedo esmaga proposta ditatorial de voto em lista fechada: “golpe no eleitor”

Em seu programa Pingos nos Is desta sexta (14), o jornalista Reinaldo Azevedo esculhambou a proposta de “voto em lista fechada”, defendida pelos partidos totalitários e agora apresentada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“Na prática você cassa o direito do eleitor escolher a pessoa em quem vai votar”, disse, seguindo: “Todo esforço deve ser para aproximar o eleitor do eleito, e não o contrário”.

Ele defende o voto distrital puro. Razão: “Eu quero aproximar o eleitor do eleito”. Ele prossegue: “O voto em lista é um voto despersonalizado. Ah, fortalece o partido? Uma ova. Fortalece as alianças partidárias, os partidos preguiçosos”.

“Vamos parar de sem vergonhice ideológica. Eu quero saber em quem eu vou votar. Eu quero ver político mostrando a cara para a população”, disse. Ele complementou, sobre o tema: “Se vier com essa conversa, eu vou chamar de golpe. Golpe no eleitor!”

Reinaldo Azevedo também defendeu que é preciso revisar a lei bizarra que proibiu o financiamento empresarial de campanhas. Ele disse: “Você impedir as empresas de doar é entregar a eleição para o crime organizado. É entregar a eleição para o crime organizado”.

Essas eleições foram campeãs de assassinatos de políticos.

Anúncios

5 comentários sobre “Reinaldo Azevedo esmaga proposta ditatorial de voto em lista fechada: “golpe no eleitor”

  1. Nossa os petralhas não desistem, dá até pena, eles querem de qualquer forma serem aqueles de antes de descobrirem que são uma quadrilha que assaltaram o Brasil sob o comando do LulaDrão

Deixe uma resposta