pec-241-camara-600x361

FGV faz um alerta: a instituição nunca disse que o salário seria de R$ 400 com aprovação da PEC 241

Diante das polêmicas em torno de um suposto estudo da Fundação Getúlio Vargas segundo o qual o salário mínimo seria de R$ 400 caso a PEC 241 houvesse sido aprovada em 1998, a própria instituição decidiu vir a público para esclarecer. Em resumo, a instituição nunca fez tão afirmação, e tal estudo nunca foi referendado pela universidade.

No entanto, a imprensa de extrema-esquerda vendeu a ideia de que a instituição condenava a PEC 241. Recentemente, também foi dito que que o IPEA havia condenado a PEC de que prevê o controle de gastos, mas o presidente da instituição veio a público para negar que aqueles estudos refletissem a opinião do órgão.

Há um sincronismo entre setores ligados à extrema-esquerda para desgastar a imagem do atual governo. Outros alvos são os integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato. Recentemente, um site petista chegou a forjar a informação de que o procurador Deltan Dallagnol disse que “não tinha provas, mas convicção”. A intenção é criar fatos que justifiquem a narrativa golpista do Partido dos Trabalhadores.

Leia a nota da FGV abaixo:

A Fundação Getulio Vargas esclarece que a notícia veiculada em 11/10/2016 sobre o provável valor do salário mínimo de R$ 400,00 se a PEC 241 tivesse sido aprovada em 1998, creditada a um pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (IBRE), não reflete a opinião da instituição.

A FGV não concluiria tal conjectura visto ser impraticável associar a política de salário mínimo, destinada à fixação de um piso salarial para os trabalhadores do setor privado, aos efeitos da PEC 241, que tem como objetivo limitar a um determinado teto de valor os gastos do governo com suas despesas  primárias.

As opiniões do professor do IBRE são de caráter pessoal e não representam a posição da FGV, que só é manifestada através da sua Administração Superior, respeitado o direito acadêmico individual dos seus professores e pesquisadores.

Sergio Franklin Quintella
Presidente em exercício

Um comentário sobre “FGV faz um alerta: a instituição nunca disse que o salário seria de R$ 400 com aprovação da PEC 241

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s