bate_boca4

Dora Kramer mostra que oposição do PT à PEC 241 é vontade de fazer o povo sofrer

A jornalista Dora Kramer, no Estadão, teve a coragem de dizer algumas verdades sobre a hipócrita oposição do PT à PEC 241. Veja:

“A proposta aprovada em primeiro turno na Câmara com os exatos 366 votos esperados pelo governo de Michel Temer, conceitualmente é bastante semelhante à Lei de Responsabilidade Fiscal criada no governo Fernando Henrique Cardoso 16 anos atrás e quase em tudo igual à proposta feita pelos então ministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo há dez anos como forma de consertar as contas. Na época, Dilma ganhou a parada qualificando a sugestão como ‘rudimentar’. Lula poderia ter bancado a posição de Palocci e Bernardo, como fez FH em relação a Pedro Malan, mas preferiu avalizar a posição da ministra-chefe de sua Casa Civil, em via de assumir a candidatura à Presidência da República. O restante da história é sobejamente conhecido e hoje reconhecido passo essencial do PT na direção do abismo administrativo.”

A crise pela qual hoje o país tem passado é fruto da malandragem petista. Maquiaram as contas até que não fosse mais possível empurrar com a barriga.

3 comentários sobre “Dora Kramer mostra que oposição do PT à PEC 241 é vontade de fazer o povo sofrer

  1. Prezada e admirada jornalista Dora Kramer, a partir de uma leitura da história, desde a revolução Russa de 1917, é possível identificar o comportamento da esquerda: gastar o dinheiro das assim chamadas “elites” sem se preocupar que este mesmo dinheiro não é infinito e, escorchar os contribuintes ao máximo. Como eles não erram, tudo que se opõe a esta “filosofia” (ou seria fisiologia), é inaceitável.

    Curtir

  2. VOU DESENHAR …
    *1. O que faz a PEC 241?*
    R: torna responsáveis os gastos e investimentos do governo.
    *2. Que gastos e investimentos?*
    R: salários, por exemplo, do poder judiciário, que mesmo sendo o mais caro do mundo, tinha reajustes acima da inflação, e investimentos acima do que o Governo Federal podia investir.
    *3. Como acontecia antes da PEC 241?*
    R: O governo federal tinha despesas que anualmente aumentavam muito acima da inflação, e realizava investimentos superiores ao que podia arrecadar.
    *4. Qual a consequencia desse gasto irresponsável do governo?*
    R: a primeira consequencia é um aumento do endividamento público, o que gera alta dos juros, o que deixa o crédito mais caro e menos acessível à classe produtiva do país, como comerciantes, agricultores, empresários, profissionais liberais, e consequentemente torna os investimentos privados mais escassos, o que gera DESEMPREGO.
    A segunda consequência é que, com o aumento do endividamento, o Governo Federal precisará aumentar a arrecadação, ou seja, aumentar os impostos. Ou seja, os produtos, alimentos, roupas etc, ficaram mais caros.
    Com juros e impostos mais altos aumenta-se também a inflação. Inflação alta significa menor poder de compra do trabalhador. Se o trabalhador compra menos, então o comerciante vende menos também. Se vende menos, então ele diminui o lucro. Se diminui o lucro, então tem que demitir. Ou seja, mais DESEMPREGO.
    *5. Como acontecerá após a PEC 241?*
    R: O Governo Federal continuará a investir e conceder reajustes (nunca acima da inflação do ano anterior) em todos os setores públicos, contudo esse reajuste não poderá ser superior a sua capacidade de arrecadar.
    *6. Os investimentos em saúde e educação serão congelados?*
    R: Não. Os setores de saúde e educação, cuja maior parte dos investimentos são feitos pelos governos estaduais com repasses do governo federal, que não serão afetados pela PEC 241, continuarão a receber investimentos, contudo dentro da capacidade do governo de arrecadação de impostos.
    *7. Mas os salários do funcionários públicos não terão ganho real anual se forem ajustados de acordo com a inflação?*
    R: Não terão. O governo federal não concederá reajustes superiores à inflação do ano anterior, contudo o Poder Judiciário, assimo como qualquer outro órgão público, terá autonomia para, dentro do orçamento que foi repassado, priorizar as áreas que acham mais importantes. Se o Poder Judiciário acho que os salários precisam ter um aumento superior à inflação, então ele poderá remanejar orçamento de outro setor, dentro do próprio Poder Judiciário, para pagar essa diferença.
    *8. Qual a consequência da PEC 241?*
    R: Tornando responsáveis os gastos do governo federal, a dívida pública irá reduzir. O que fará com que impostos, juros e inflação reduzam. Com isso o poder de compra do trabalhador aumentará (inclusive o do funcionário público), os investimentos privados aumentarão. Com mais pessoas comprando e mais empresários investindo, então teremos aumento nas taxas de empregabilidade. Ou seja, mais emprego, renda e desenvolvimento.
    *9. Se ela é tão boa, por que ainda há pessoas contra a PEC 241?*
    R: A maioria delas não leu ou não entendeu o conteúdo da PEC, que tem apenas 8 páginas e é autoexplicativa, ou são funcionários públicos acostumados com altos salários e reajustes muito acima da inflação e do salário médio do trabalhado comum, que agora verão seus rendimentos corrigidos pelo mesmo índice que é aplicado ao trabalhador comum.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s