dilma-e-gim-argello-caminhadas-02-1

Condenado a 19 anos de cadeia, Gim Argello parou de se apresentar como namorado de Dilma após prisão

Mais cedo, o juiz Sérgio Moro condenou o ex-senador Gim Argello a dezenove anos de cadeia por Gim Argello pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e obstrução à investigação de organização criminosa.  Para Moro, Gim recebeu propina das empreiteiras UTC, OAS e Toyo Setal para atrapalhar os trabalhos de investigação da CPI Mista. O político também pediu propina para a Andrade Gutierrez, Engevix Engenharia e Camargo Correa. Segundos as investigações, o grupo de Gim Argello obteve cerca 7,35 milhões de reais em propinas.

Gim Argello se tornou senador após a cassação de seu padrinho Joaquim Roriz(PSC), de quem era suplente. Após tomar posse do mandato, conseguiu tomar posse da Comissão do Orçamento. Foi mais ou menos na época em que começou sua amizade com Dilma Rousseff.

O jornalista Rodrigo Rangel publicou sobre o assunto em 2010, na Veja.

À exceção de um grupo de brasilienses mais atentos, Gim Argello passaria despercebido em qualquer lugar. Sem um único voto, ele assumiu a vaga no Senado há três anos no lugar de um amigo, o ex-governador Joaquim Roriz, que renunciou para evitar problemas mais sérios com a polícia. Ex-corretor de imóveis, Gim é um sedutor profissional. No Congresso, aproximou-se do presidente José Sarney, virou “amigo de infância” do senador Renan Calheiros e, com isso, rapidamente passou a frequentar como convidado especial as reuniões do grupo político mais influente do Parlamento, principalmente aquelas em que se discutem os temas que ninguém ousa tratar diante do grande público. Gim conseguiu ainda o que nem os seus mestres Roriz, Sarney e Renan tiveram a capacidade de conquistar: a atenção especial da presidente eleita Dilma Rousseff. O senador se diz “amigão” da presidente, com quem chegaria, inclusive, a compartilhar alguma intimidade. Que grau de intimidade? “Não insiste nisso que você me compromete”, responde, em meio a gargalhadas. Há quem diga que não existe intimidade alguma.

A partir daí, o senador passou a afirmar para os aliados que era namorado de Dilma Rousseff. Se é verdadeira ou não a informação, o fato é que o senador passou a ter livre transito entre os círculos do poder de Brasília, sempre usando o nome da presidente para abrir portas.

No entanto, Argello passou a negar o namoro com Dilma após ser preso pela Lava Jato. Em uma das ocasiões, chegou até a chorar na frente do juiz Moro. Quanto à Dilma Rousseff, ela nunca mencionou o amigo após a prisão de Gim pela Lava Jato. Entre as fraudes descobertas pela operação, havia até um esquema de lavagem de dinheiro utilizando uma paroquia do Distrito Federal.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s