Rui Falcão diz que crise no PT é resultado do “combate à corrupção”

Na reunião da Comissão da Executiva Nacional do PT em que se decidiu que a militância deve apoiar PCdoB, PSOL, Rede e PDT “incondicionalmente” no segundo turno, houveram também considerações sobre o fracasso das eleições. Para o presidente do PT Rui Falcão, a culpa é do combate a corrupção.

Em nome do combate à corrupção, que preocupa a população com razão, se faz uma cruzada seletiva contra um partido da maior liderança popular do país, passando inclusive por cima de direitos fundamentais.

Para Rui Falcão, o combate à corrupção culminou na ações da Operação Lava Jato e congêneres, dirigidas por grupos “reacionários”. Apesar das mesmas operações terem atingido figuras da oposição como Aécio Neves e Eduardo Cunha, o presidente do PT afirma que há uma “instrumentalização política das investigações, motivada pela mídia e capital financeiro”.

Falcão também reclamou do slogan da campanha das reformas, “Vamos tirar o Brasil do Vermelho”. Para ele, isso mostra que há uma “perseguição ao PT”.

“Hoje nos jornais uma campanha paga com o timbre do governo usurpador: ‘Vamos tirar o brasil do vermelho’, que dá a entender ‘vamos tirar o vermelho do país’. Não basta nossa derrota eleitoral, querem nos eliminar da vida política”.

A derrota da extrema-esquerda nas urnas e o fim das narrativas do PT provocaram uma cisão dentro do partido, provocando um feito inédito: há um grupo de descontentes questionando as imposições do ex-presidente Lula e batendo de frente com o ex-presidente.

Anúncios

Um comentário sobre “Rui Falcão diz que crise no PT é resultado do “combate à corrupção”

  1. Como esses Petistas são cara de pau, nunca vi algo sequer parecido.
    Ainda perguntam porque prendem só os Petistas? Todo canto que a policia federal mexe só encontra petistas metendo a mão, o que eles querem que prendem a sociedade brasileira.

Deixe uma resposta