Partidário da falsa narrativa do golpe, Boulos pediu que reunião com Padilha não fosse filmada

Na semana passada, o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto Guilherme Boulos se uniu com o ministro da Casa Civil Eliseu Padilha. Para evitar acusações, Boulos pediu ao cerimonial que não registrasse imagens da reunião em fotos ou vídeos, já que Boulos é militante de extrema-esquerda e partidário da falsa narrativa do golpe. Supreendentemente, o ministro Padilha atendeu o pedido – contrariando as regras de publicidade e transparência do governo.

O episódio está causando grande constrangimento ao governo Michel Temer, já que além de ser um dos líderes da extrema-esquerda e ser partidário da falsa narrativa do golpe, Boulos lidera um movimento que mantinha um controverso convenio com o governo federal por meio do programa Minha Casa, Minha Vida – chamado Minha Casa, Minha Vida Entidade.

O governo Temer chegou a suspender os repasses por recomendação do Ministério Público Federal, que apontou irregularidades no projeto, inclusive o uso político dos movimentos sociais, que selecionavam os beneficiários usando o engajamento político como critério para selecionar os beneficiários. Ainda assim, o governo recuou após um violento protesto do MTST em São Paulo.

Anúncios

Um comentário sobre “Partidário da falsa narrativa do golpe, Boulos pediu que reunião com Padilha não fosse filmada

Deixe uma resposta