Caso de Lula na ONU não é prioridade e só será analisado em 2017

Segundo o Estadão, aquele recurso que a defesa de Lula enviou para a ONU há alguns meses não parece ter sido realmente levado a sério. A entidade, até o momento, nem mesmo se mostrou interessada.

“A ONU não considera o caso aberto pelos advogados de Luiz Inácio Lula da Silva na entidade como ‘urgente’ e deixou sua avaliação para 2017”, diz o jornal.

De fato, o recurso de Lula não possui a menor validade. Ele alega ser vítima de “perseguição jurídica”, sendo que todas as normas da lei tem sido devidamente respeitadas, bem como o devido processo constitucional.

O Estadão ainda acrescenta que o Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos confirmou ao Estado que o caso do ex-presidente brasileiro não entrará na agenda de reuniões do Comitê de Direitos Humanos, que passa a se reunir a partir do dia 18 de outubro em Genebra.

Anúncios

2 comentários sobre “Caso de Lula na ONU não é prioridade e só será analisado em 2017

Deixe uma resposta