Chicana: advogados de Lula pedem 55 para “provar que Tríplex não é dele”

Após Lula ser tornado réu pelo Ministério Público Federal, seus advogados endereçaram uma petição ao juiz Sérgio Moro, onde pedem mais cinquenta e cinco dias para demonstrar que o tríplex do Guarujá não pertence ao ex-presidente. Isso após terem esgotado os dez dias de prazo final que dispunham para provar a inocência do petista.

Lula é acusado de receber R$ 3,7 milhões em propina pela OAS, além de vantagens como o custo do armazenamento de objetos levados da Presidência da República, que também foram bancados pela empreiteira. Moro se baseou na denúncia do Ministério Público. O prazo pedido pela defesa estipulou este prazo no período utilizado pelos procuradores da força-tarefa de Curitiba, que levaram cinquenta e cinco dias para elaborar a denúncia contra Lula. Para eles, o prazo representa “paridade de armas”.

A chicana dos advogados de Lula tem como objetivo atrasar o processo, já que o MF já dispõe de fartas provas contra o petista. O MPF já tem provas não só de que Lula é dono do tríplex no Guarujá e do sítio em Atibaia, como também de que ele é o chefe do esquema criminoso de poder operado pelo Partido dos Trabalhadores na Petrobras. Lula é acusado pelo Ministério Público de tráfico de influência, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, associação criminosa e ocultação de patrimônio.

Anúncios

3 comentários sobre “Chicana: advogados de Lula pedem 55 para “provar que Tríplex não é dele”

  1. “Paridade de armas?” Isso não é linguagem jurídica, isso é linguagem de duelo, linguagem de jagunço! Além disso existe uma lei que estipula o prazo e essa lei deve ser cumprida por todos pois é igual a todos!

  2. Sugiro que REVISEM OS TEXTOS antes de postá-los, pois a quantidade de erros de Português que contém é vergonhosa. (Agora que a anta e os petralhas estão fora, façamos um esforço para retomar o bom uso do nosso idioma!).

Deixe uma resposta