A estratégia de Suplicy para “salvar” o PT paulistano

Como todos já sabem, no último domingo o ex-senador Eduardo Suplicy, do PT, foi o vereador mais votado de São Paulo. Foram mais de 301 mil votos, e isso acabou garantindo a ele o posto de vereador mais votado da cidade em 12 anos, o que já era esperado. Afinal de contas, Suplicy já foi deputado federal e estadual, já foi vereador e já foi senador por mais de 10 anos.

A estratégia, contudo, envolvia duas etapas. A primeira delas era a de garantir que o PT da cidade não se saísse tão mal quanto poderia. Suplicy foi responsável por quase a metade dos votos para vereador que o partido recebeu, o que garantiu mais cadeiras na câmara e, consequentemente, mais poder político.

Suplicy fez tudo o que pode para chamar atenção da mídia e do público, chegou até mesmo a se envolver em um ato de protesto contra uma reintegração de posse que foi feita a mando do próprio prefeito Haddad, que é de seu partido, e de cujo governo ele mesmo é secretário.

A outra parte da estratégia, provavelmente, é fazer com que ele próprio entre para a história. Em 2018, é bastante provável que se candidate novamente ao Senado, uma vez que serão escolhidos dois senadores por estado, o que aumenta suas chances. Caso não consiga, pode ser que tente virar deputado estadual ou federal, um cargo que provavelmente conseguirá conquistar.

 

Anúncios

2 comentários sobre “A estratégia de Suplicy para “salvar” o PT paulistano

Deixe uma resposta