João Dória quer acabar com a indústria da multa em São Paulo

Uma das medidas mais controversas do governo Haddad, prefeito de São Paulo, foi sem nenhuma dúvida a redução da velocidade máxima permitida nas marginais, de 60 km/h para 50 km/h. Na época, com o pretexto de que isso iria solucionar os engarrafamentos, houve protestos de diversos setores da sociedade, uma vez que obviamente reduzir a velocidade do tráfego só iria mesmo agravar o problema.

Pouco tempo depois, ficou clara a razão do prefeito para tomar uma medida tão impopular: multas de trânsito. Por conta da redução do limite, a quantidade de multas triplicou na capital, e a instalação de radares gerou muito lucro a certas empresas da cidade com acordos com a prefeitura.

João Dória, prefeito eleito de São Paulo, disse hoje pela manhã em entrevista na rádio Band que pretende acabar com isso. A primeira das medidas apresentadas é aumentar o limite de velocidade, voltando aos tradicionais 60km/h, como manda o Código de Trânsito Brasileiro. Ele enfatizou que vai acabar com a indústria da multa.

Anúncios

Deixe uma resposta