Tapetão: um dia antes das eleições, Haddad mostra desespero e pede cassação da candidatura de Doria

Conforme a Jovem Pan, na véspera do dia das votações do 1º turno das Eleições de 2016, a campanha do prefeito petista e candidato à reeleição Fernando Haddad (PT) entrou na Justiça Eleitoral com um pedido de cassação do registro de candidatura do adversário João Doria (PSDB), líder das intenções de voto.

A narrativa adotada pelo petista é de que o tucano teria burlado a recente proibição do financiamento empresarial de campanha ao receber repasses de governos estaduais liderados pelo PSDB, por meio de seu grupo empresarial, o Grupo Doria.

Um dos advogados da campanha petista, Fernando Neisser, alega que “empresas que querem auxiliar a campanha dele (Doria) conseguem fazer contratos com o Grupo Doria, e ele usa esse dinheiro, supostamente próprio, como uma autodoação”.

O próprio advogado de Neisser confessa a intenção eleitoreira por trás da ação: “Nós não temos qualquer expectativa por uma medida urgente, de hoje para amanhã, mas julgamos que era importante entrar com ela antes da eleição, para que o eleitorado soubesse que existe essa suspeita”.

A assessoria de João Doria informou que o pedido de Haddad é “uma manifestação de uma candidatura perdedora, que quer tumultuar o processo eleitoral” e que “a campanha só vai se manifestar depois de receber notificada oficialmente.”

Anúncios

3 comentários sobre “Tapetão: um dia antes das eleições, Haddad mostra desespero e pede cassação da candidatura de Doria

  1. Esta investigação já está em andamento há meses no ministério público… E uma outra em que Alckmin é acusado de usar a máquina pública para favorecer a campanha de Dória… Bora pesquisar? Haddad, diferente dos jornalistas do blog, deve ter se informado sobre o que ocorria com seu oponente, e só se uniu ao coro. E olha que eu nem voto no PT. Mas também não sou uma coxinha cega… É essa dicotomia burra que acaba com esse país.

Deixe uma resposta