Perseguido e censurado pelo PSOL, Fernando Holiday se elege vereador

O candidato Fernando Holiday (do DEM) está eleito como vereador em São Paulo.

Até o momento, com 90% das urnas apuradas, ele está na 14ª posição, com 43.218 votos.

O também candidato Todd Tomorrow (do PSOL) entrou com uma ação contra o MBL para proibir que o movimento divulgasse Holiday. Mas não foi o suficiente: mesmo perseguido e censurado, Holiday venceu.

Enquanto isso, Todd Tomorrow ficou na posição 144, com apenas 7622 votos. Não será eleito.

Anúncios

37 comentários sobre “Perseguido e censurado pelo PSOL, Fernando Holiday se elege vereador

  1. O capitão do mato conseguiu com a ajuda do dinheiro dos políticos que patrocinaram o MBL agora é vereador .. para ser mais um lambe botas dos caciques da política

    1. Somente um doente sem cérebro faz um comentário desse tipo. Tire a tinta vermelha que jogaram na sua cabeça, arrume um emprego (está difícil porque os comunistas bandidos acabaram com eles) e vai viver a vida como gente, não como um idiota.

  2. Você não precisou de quotas, não se vitimou, ao contrário saiu das trincheiras dos confirmados e conquistou seu espaço em pé de igualdade, Você brigou, gritou e se fez ouvir. Sua Vitória é verdadeira, incontestável. Não moro em São Paulo mas nasci nela e tenho muito orgulho de ver brotar o novo em pé de igualdade provando que não precisamos ir a guerra para sermos iguais, basta que sejamos porque as diferenças estão só nas cabeças daqueles que acham que elas existem. Parabéns e faça um mandato para nós orgulhar.

  3. Votei em você e espero que faça um excelente trabalho como vereador em São Paulo não nos decepcione. Não deixe que o poder e a ganância subam na cabeça lute por nossa cidade e livre nos dos PT TRALHAS e das porcarias implantadas pelo ex prefeito como a indústria das multas e as ciclo faixas mal feitas. Sorte sucesso

  4. Parabéns Holyday. Viajei 3 horas para votar em vice, e vou acompanhar o seu desempenho. Seja coerente e não DECEPCIONE seus eleitores. Que Deus o proteja.

  5. Parabéns ao Fernando! Eu votei nele e levei minha família a votar também, mas tem uma coisa: vou te acompanhar e se ele pisar na bola com a gente, será expurgado com a mesma representatividade que o elegeu.

  6. Obrigado Leandro Spett por nos indicar o nome do Fernando Holiday para a eleicao de hoje.
    Parabens Fernando e contamos com vc para uma Sao Paulo e um Brasil melhor.

  7. Esta mania das esquerdas socialistas/comunistas de querer transformar as pessoas em combos, como fazem os fast foods. A pessoa que é negra e pobre não pode ser de centro ou direita, tem que fazer parte do combo que eles criaram negro/pobre/esquerdista.
    Cada pessoa é um indivíduo único, tem suas ideias, comportamentos e atitudes próprias, não devem e não podem ser colocados uma vala comum que pseudointelectuais criam, e sim reconhecidos pelos seus méritos.

  8. Todo ser humano é provido de cérebro independetemente da cor e da religião. Todos negros, brancos,pardos ou amarelos somos brasileiros que não precisamos de pena ou dó, apenas que as oportunidades nos sejam dadas por igual.
    Sou paraibana com muito orgulho, e vc guri lindo e inteligente nos representa.
    Quisera eu ser daí pra ter votado em vc.

  9. Holiday e Dória, é de politicos como vocês, que demonstram qualificação para assumir cargos públicos que o Brasil está precisando. Deus vos abençoe nessa caminhada.

  10. bah, pois eu acredito que ele venceu com a luta do PSOL e dos movimentos sociais que lutam contra o apartheid oculto que existe no Brasil, ser vereador com essa expressão é porque levou voto de que não compartilha dos mesmos ideais, mas morar em um país onde as pessoas não sabem o que é capitalismo, socialismo ou comunismo, mas votam por que é amigo ou acreditam que vai fazer algo[…] pelo visto esse rapaz não conhece a história do Senador Paulo Paim e seus projetos de luta salário acima de 100 dólares, […] na década de 80 vivamos sobre o jugo da inflação ( e tem brasileiro que não sabe o que é inflação ), na década de 90 vivemos sobre o jugo da exploração de mão de obra, baixos salários que chegou a 50 dólares, privatizações, corrupção tucana etc, mas agora esse rapaz escolher o lado da década de 90 ao invés de escolher o lado heroico de Paulo Paim faz parte da democracia que o PSOL lutou que o PT luta, mas o que não vamos apoiar é que ele aprove projetos que prejudiquem o povo que o elegeu ou que fez oposição. Desejo que esse jovem reflita e não se torne um mercenário mas que aprove bons projetos de respeito ao brasileiro.

Deixe uma resposta