Em desespero, cacique tucano que já tentou salvar Dilma ataca Dória visando ajudar Haddad

Conforme a Revista Exame, o ex-governador de SP e vice presidente nacional do PSDB, Alberto Goldman, decidiu tentar interferir no pleito para a prefeitura da capital paulista visando ajudar Fernando Haddad. A iniciativa é desesperada, uma vez que o candidato petista está com apenas 13 pontos nas pesquisas, em quarto lugar.

Em seu blog pessoal, Goldman disse que “não indica de forma nenhuma” o voto em João Doria e que o candidato “é uma desgraça para o partido”.

“É um cidadão totalmente desprovido de escrúpulos, teve a sua vitória nas prévias pelo uso abusivo do poder econômico que tem e, infelizmente, pela ação do governo do Estado”, respondeu Goldman, a um dos comentaristas do blog.

Goldman faz parte da cúpula do PSDB que apoiou Andrea Matarazzo nas eleições prévias do PSDB. Perderam.

Alberto Goldman critica João Doria

O momento mais revelador é aquele no qual Goldman afirma ainda que não há diferenças entre as plataformas de Celso Russomanno, Marta Suplicy e João Doria, candidatos que ocupam as três primeiras posições na disputa eleitoral. Ou seja, ele blindou Fernando Haddad.

Observe o que Goldman escreveu: “As soluções apresentadas por esses candidatos não diferem, em profundidade, umas das outras. Mais médicos, mais hospitais, mais remédios, mais gestão, mais educação, mais segurança, mais, mais, mais, sem que se possa ter a convicção das possibilidades reais de realização, tanto do ponto de vista operacional quanto financeiro”.

Goldman ficou famoso por atuar fortemente contra o impeachment de Dilma em novembro de 2014. Segundo o tucano com pinta de petista, seria uma “irresponsabilidade” do PSDB compactuar com as manifestações em favor do impeachment.

Ele disse, sobre os ânimos exaltados naquela época: “Até por conta do tipo de campanha, muito suja, muito pesada, que o PT fez primeiro contra a Marina Silva (PSB) e depois contra o Aécio. Mas nem isso justifica um pedido de impeachment da presidente”.

Na época da ditadura militar, Goldman não era apenas um esquerdista militante social democrata. Ele era de extrema-esquerda, chegando a pertencer ao PCB (Partido Comunista do Brasil).

Anúncios

6 comentários sobre “Em desespero, cacique tucano que já tentou salvar Dilma ataca Dória visando ajudar Haddad

  1. Não votem em ninguém do PT. Mostraram ao que veio ao ganhar a presidencia;( só roubar ), portanto não merecem mais ocuparem cargos de responsabilidade; chega, vamos acabar de estirpar o resto deste câncer que acabou com a saúde da nação. Isto só será possivel não elegendo ninguém deste partido de mrda. O dia tá chegando e só depende da gente.

  2. Puxa vida eu acreditava tanto nesse Goldman, depois dessa não quero mais vê-lo pela frente, será que esses políticos conhecidos ainda não conseguiram enxergar o que o povo já enxergou, será que eles ainda não entenderam que o povo não quer mais o PT, olha que quem apoia o PT cai junto com ele, vejam as pesquisas eleitorais pelo Brasil afora, nos dias de hoje quem se aproxima do PT ou de Lula ou se afunda politicamente ou vai para o cadeia.

  3. Essas coisas acontecem quando a pessoa é amigo de um e não do outro e não tem a capacidade, ainda que com doutorados, títulos e condecorações, de separar as coisas. Amigão do Matarazzo e inimigão do Dória, embora a diferença na conta bancária dos dois seja irrisória).

Deixe uma resposta