Dos dez candidatos à prefeito mais rejeitados pelo eleitorado, só dois não são de esquerda

O Ibope fez um cruzamento com os dados de intenções de voto e rejeição dos candidatos à prefeitura nas capitais brasileiras, e o resultado é surpreendente: dos dez mais rejeitados, só um não está alinhado à esquerda, que é o candidato do PRTB à prefeitura de Salvador. Da Luz é rejeitado por 59% do eleitorado. O peemedebista Pedro Paulo não é de esquerda, apesar de ter sido aliado de Dilma Rousseff durante longos anos.

rejeicao

Os petistas são de longe, os mais atingidos. Dos dez citados na lista, quatro são do partido: Fernando Haddad (41%), João Paulo (35%), Raul Pont (35%) e Tadeu Veneri (32%). Os quatro são candidatos respectivamente, por São Paulo, Recife, Porto Alegre e Curitiba.

Candidatos não petistas que apoiaram os governos Lula e Dilma e que adotaram a falsa narrativa do golpe também estão pagando caro. Jandira Feghali é rejeitada por 38% do eleitorado do Rio de Janeiro. Requião Filho, candidato pelo PMDB em Curitiba, pode estar pagando pela defesa de seu pai ao PT e aos governos bolivarianos. É rejeitado por 38%. Até o nanico PCO foi atingido. O candidato Pantaleão é rejeitado por 40% dos recifenses. O polêmico Pastor Sargento Isidório, candidato do PDT pode ser alvo de rejeição tanto por suas posturas polêmicas quanto por ser de um partido que chamou o impeachment de golpe.

Esses números são parciais, mas reforçam a tendência de queda na representatividade de esquerda após o impeachment de Dilma. A previsão é que o PT seja varrido dos municípios. As pesquisas indicam que nas capitais, a única cidade onde o PT pode obter êxito é em Rio Branco com o candidato Marcus Alexandre, que concorre à reeleição.

Anúncios

5 comentários sobre “Dos dez candidatos à prefeito mais rejeitados pelo eleitorado, só dois não são de esquerda

Deixe uma resposta