Venezuela está prestes a ser chutada do Mercosul, conforme palavras de Macri

De acordo com entrevista de Mauricio Macri aos jornais Estado de S. Paulo, da Folha de S. Paulo e de O Globo – em sua residência oficial na manhã desta quarta-feira, 28 -, a situação da Venezuela no Mercosul não é nada boa.

Em relação ao referendo que o povo venezuelano pede, Macri diz: “Já me expressei publicamente, o povo venezuelano tem direito a expressar-se, sobretudo diante da violação sistemática dos direitos humanos cometida pelo governo de Nicolás Maduro. Ainda não o vejo como parte da agenda no Mercosul, vamos ver no dia 3 de outubro quando falemos com o presidente Temer sobre o assunto.”

Mesmo que o Mercosul ainda não tenha colocado em sua agenda a exigência do referendo, Macri diz que essa posição já foi adotada pelo seu país: “A Argentina a adotou como país, individualmente.” Ele segue: “Acho que tudo o que possa ser feito para ajudar os irmãos venezuelanos deve ser feito, estou aberto a todas as alternativas possíveis que permitam que haja referendo e assim ver se finalmente são realizadas eleições antecipadas na Venezuela. “

Sobre aumentar a pressão sobre a Venezuela, ele segue: “Ao máximo possível. De toda maneira que for possível. Não é fácil a situação. Estou muito preocupado porque tomei posições claras em relação ao tema, mas o único que se vê de longe é que cada dia os resultados estão piores. Sinto que o governo de Maduro radicaliza suas posições em vez de gerar uma abertura ao diálogo. Não tenho claro como vai evoluir o assunto.”

Na opinião dele, a Venezuela já não fede nem cheira no Mercosul: “Na minha opinião, o ingresso da Venezuela não acrescentou nada positivo ao Mercosul. Assim que o Mercosul seguiria adiante de uma forma mais fácil sem a Venezuela de hoje que com a Venezuela de hoje”. As razões, segundo ele, seriam tanto em relação à falta de democracia como em relação ao sistema economico colapsado: “Primeiro, ao não respeito às normas democráticas e segundo ao sistema econômico, que está colapsado na Venezuela.”

Por fim, ele lacrou: “A Venezuela não cumpriu os requisitos que tinha que cumprir para ser um membro ativo do Mercosul. Se em 1º de dezembro não os cumpre, deixa de pertencer ao Mercosul.”

Anúncios

2 comentários sobre “Venezuela está prestes a ser chutada do Mercosul, conforme palavras de Macri

Deixe uma resposta