PT será devorado nas eleições municipais, aponta a revista Exame

Como já se sabe, o PT tem passado por trancos e barrancos nos últimos anos e, em especial, nos últimos meses. O partido que outrora comandava o país com ampla maioria no Congresso e com elevado apoio popular despencou, e em pouco tempo atingiu rejeição máxima e perdeu quase todo o poder conquistado.

Nestas eleições municipais, a conta virá. O PT já possui muito menos candidatos do que em 2012, praticamente a metade. Quase todos eles estão fora do páreo, como é o caso de Fernando Haddad em São Paulo, ou de Raul Pont em Porto Alegre, e também de Carlito Merss m Joinville. A probabilidade é que o PT perca poder político em direção ao zero.

Para a revista Exame, muito disso se deve a Operação Lava-Jato, tida como um marco histórico do combate a corrupção no país.

“Só nos últimos dias a Lava Jato acertou em cheio dois importantes ex-ministros petistas: Guido Mantega e Antonio Palocci. Para lideranças petistas, o partido é vítima de um processo de perseguição política”, aponta a revista.

Ainda segundo a revista, as “pesquisas de intenção de voto têm indicado que o PT que sairá das urnas após o pleito municipal deste ano será um partido bem menor do que o que saiu da eleição de 2012, segundo analistas.”

Anúncios

6 comentários sobre “PT será devorado nas eleições municipais, aponta a revista Exame

  1. O PT está naufragado no mar de corrupção, nunca na história se viu tanta roubalheira de um partido político! Todas as estatais foram comprometida com desvio de dinheiro público, estamos lidando com uma facção criminosa no podê! O Brasil precisa ser passado a limpo.

  2. E eles fizeram o diabo para que empresas nao mais financiacem campanhas porque davam como certo a perpetuacao no poder. Ai sempre teriam uma fatia milionaria direta do governo e outra por debaixo dos panos com o caixa 2. hahahahahah Sifu

  3. É imprencendivel analizar cuidadosamente em quem votar. Corruptos e corruptíveis tem em tudo e em todos os lados. Portanto muito respeito aos seus direitos…

Deixe uma resposta