PEC “anti-pedalada” se torna terror da extrema-esquerda que escolheu quebrar o Brasil

Como uma das principais táticas dos governos bolivarianos tem sido criar déficits desnecessários, a PEC 241 tem se mostrado algo capaz de tirar o sono dessa gente.

O governo do PT ficou conhecido por criar um dos déficits mais criminosos e desumanos da história brasileira. Para isso, gastou excessivamente, mas sempre com aqueles que menos precisavam: grandes empresários (principalmente a partir do BNDES), em detrimento do povo humilde. Sem a possibilidade de gastar indevidamente, por outro lado, governos totalitários como o do PT ficam “sem chão”.

Como a nova PEC 241 impossibilita a criação desses déficits injustificados – e que causaram a destruição intencional de nossa economia -, ela atraiu o ódio de muitos políticos defensores das pedaladas de Dilma, como Fernando Haddad, Gleisi Hoffmann, Jandira Feghali e outros bolivarianos.

Se o impeachment de Dilma Rousseff significou uma justa punição aos crimes fiscais mais cruéis em muitas décadas, chega a ser aterrorizante ver políticos que apoiaram o PT novamente lutando com tanto ardor em favor da irresponsabilidade fiscal, a qual inevitavelmente esmaga economias e, com isso, afugenta os empregos.

Pode-se notar, inclusive, que todos aqueles que estão se opondo ao novo projeto de lei também defenderam os crimes fiscais da ex-presidente. Logo, se trata de pessoas com as piores intenções possíveis.

Atualmente já se discute a possibilidade de se vetar até o uso indevido de bancos públicos para operações de créditos ilegais, os quais dependem do pretexto dos déficits criados por governos corruptos e perdulários.

E assim a PEC 241 pode aumentar ainda mais o grau de pânico de políticos bolivarianos cujo maior sonho é adquirir poder tirânico a partir do saqueamento do estado. Em resumo: prestes a ser votada em 17 de outubro, a PEC 241 deve ser atacada por aqueles que defenderam as pedaladas praticadas por Dilma e optaram pela destruição de nossa economia.

Anúncios

5 comentários sobre “PEC “anti-pedalada” se torna terror da extrema-esquerda que escolheu quebrar o Brasil

  1. Tenho uma dúvida, pois a peça 241 restringe o gasto do governo com saúde e educação. Se entendi direito, ficam atrelados à inflação, isso não vai diminuir em algum momento o repasse para esses setores tão importantes?
    Grata

  2. A lava Jato ainda não chegou no BNDES, quando isso acontecer tomaremos conhecimento dos crimes de lesa pátria cometidos contra o povo brasileiro, por esta organização criminosa comunista. Burlaram a nossa constituição para emprestar dinheiro nosso para repúblicas comunistas sem autorização do congresso nacional.

Deixe uma resposta