Reação petista à prisão de Mantega é típica de organização criminosa, diz Reinaldo Azevedo

O jornalista Reinaldo Azevedo escreveu uma análise sobre a conduta apresentada pelos petistas após a prisão – e soltura – de Guido Mantega. Abaixo, seguem trechos da análise:

“A reação do PT e dos petistas à prisão e posterior soltura de Guido Mantega é das coisas mais canalhas que vi nos últimos tempos. Mesmo para os padrões petistas, o troço é asqueroso. E revela a deformação moral dos esquerdistas no geral e desses esquerdistas em particular.

Para essa gente, não existe lei, não conta o Estado de Direito, não há indivíduos. Em certa medida, o partido e a força-tarefa travam uma guerra de consenso: tudo é uma questão de conquistar a opinião pública. E os companheiros estão assustados porque estão perdendo feio. Vamos ver.”

E continua:

“Dilma Rousseff, com seu particular senso de profundidade e com sua inteligência peculiar, saiu na mesma linha. Outra não foi a reação de Rui Falcão, presidente do PT.

No fim das contas, assistimos a um minueto: PT e força-tarefa estão de acordo que a questão é entrar numa guerra de propaganda, e o Estado de Direito que se dane. Se há ou não legalidade na operação, tanto faz.

A verdade é que os petistas só estão infelizes porque as agressões de agora ao Estado de Direito ferem os seus filiados. Quando a Operação Satiagraha pintava e bordava contra os inimigos do partido, eles aplaudiam os absurdos. Naquele caso, até a imprensa virou alvo. Com o esquecer: o delegado Protógenes se elegeu deputado pelo… PCdoB!!!

Nota: na Satiagraha e agora — e em qualquer caso —, eu estarei do lado do que diz a lei. É simples assim. Não sou petralha às avessas. Eles não são meus interlocutores do “mundo de lá”.”

Anúncios

Um comentário sobre “Reação petista à prisão de Mantega é típica de organização criminosa, diz Reinaldo Azevedo

Deixe uma resposta