Moro dá 45 dias para secretaria da Presidência identificar objetos furtados por Lula

Moro dá 45 dias para que a secretaria da Presidência da República vistorie o conteúdo das 23 caixas, e que para identifique todos objetos que pertencem à União afim de saber o que foi levado pelo ex-presidente Lula. Entre os objetos desaparecidos estão um camelo de ouro e cristal, presente do sultão Bin Zayed ao governo brasileiro.

Os investigadores haviam descoberto o cofre secreto do presidente em março, durante a 24ª fase da Operação Lava Jato. Foi quando a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão no prédio do ex-presidente Lula, na chamada Operação Aletheia.

O Tribunal de Contas da União já havia requisitado a devolução dos objetos presidenciais apreendidos. Quando retirou os objetos dos Palácios do Planalto, da Alvorada e Jaburu, Lula e seus assessores tinham pleno conhecimento sobre o Decreto 4.344/2002. Pela legislação, ex-presidentes só podem levar consigo itens de natureza personalíssima como fotos, diplomas e títulos, ou itens de consumo pessoal, como remédios, trajes e alimentos especiais. Os outros objetos pertencem ao patrimônio público, e a apropriação destes bens pode ser considerada roubo.

Em áudio gravado pela deputada comunista Jandira Feghali logo após a condução coercitiva, Lula é vista ao telefone falando palavrões sobre o juiz Sérgio Moro e o Ministério Público por conta da acusação de ter furtado objetos. Em outra gravação interceptada pela Polícia Federal, ele se refere aos objetos do acervo como “tralhas”.

Anúncios

2 comentários sobre “Moro dá 45 dias para secretaria da Presidência identificar objetos furtados por Lula

Deixe uma resposta