Marina Mantega tenta consertar declaração sobre “endoscopia”, emite nova narrativa e complica ainda mais a situação

O analista Leandro Ruschel lembra que inicialmente a propaganda petista foi: “Mantega foi preso no bloco cirúrgico, enquanto a sua mulher era operada de um câncer terminal”. Mas quando essa mentira ficou clara, mudaram para “Mantega foi preso no hospital, enquanto a sua mulher era operada de um câncer terminal”. Só que o hospital emitiu nota negando que ele foi preso em suas dependências. Daí mudaram a narrativa para: “Mantega foi preso enquanto a sua mulher era operada de um câncer terminal”.

Ontem, Marina Mantega, filha de Guido, disse que sua madrasta na verdade fazia uma endoscopia. Isso caiu feito numa bomba na parafernalha de narrativas petistas que foram criadas para vitimizar o ex-ministro. Nesta sexta, porém, Marina mudou a versão, dizendo: “Daí liguei para a casa dele e a funcionária que trabalha lá contou que ele havia saído cedo para acompanhar minha madrasta ao hospital para uma endoscopia. Mas, na verdade, meu pai não queria contar para meu irmão, que tem 16 anos, que a mãe dele retiraria uma parte de um tumor novamente. Nem para a família, para não nos alarmar.”

Mas isso não é tudo. O Antagonista avalia que, em sua nova versão sobre a cirurgia da madrasta, Marina Mantega acrescentou um detalhe dramático sobre a prisão do pai: “Quando ligaram para o celular dele avisando que a polícia estava na casa dele, minha madrasta, que já estava sonolenta por causa dos procedimentos do pré-operatório, chegou a ouvir sobre a presença dos policiais, coitada.”

Mas o advogado José Roberto Batochio já havia dito ontem que Eliane Berger estava pré-anestesiada e que foi operada no final da manhã. Isso significa que a mulher de Mantega chegou ao hospital às 4h30, foi sedada por volta das 7h e operada algumas horas depois. Trata-se de um procedimento bastante incomum para uma cirurgia agendada.

Ainda ao Antagonista, um funcionário do Albert Einstein disse que Guido Mantega e a mulher ingressaram no hospital apenas com a roupa do corpo, o que sugere um procedimento de emergência — mas muita emergência — ou algo que não demanda internação. Se era de muita emergência, os médicos não poderiam esperar que Mantega fosse solto.

Enfim, a emissão de narrativas petistas sobre o caso já ultrapassou a tradicional comédia de absurdos em que eles caem quando entram em colapso de contradições.

Anúncios

4 comentários sobre “Marina Mantega tenta consertar declaração sobre “endoscopia”, emite nova narrativa e complica ainda mais a situação

  1. Uma mentira é sempre uma mentira. É isso o que mais vemos nos petistas. Ou mente pra se defender ou mentem pra acusar. Quando se mente as incoerências aparecem e novas mentiras surgem e só vai piorando a situação.
    Espero que a esposa dele melhore. Espero que ele seja preso logo.

  2. Todos fizeram por merecer! Enfiaram a mão no dinheiro público e agora assumam as consequências!
    Devolvam o nosso dinheiro e mofem na prisão! Essa é a sentença em qualquer País sério! Petistas em desespero!😂😂😂😂

Deixe uma resposta