Mulher humilhada por Russomanno em 2009 aparece e desabafa

Cleide Cruz trabalhava no mercado O Dia, em 2009, e em um dia aparentemente normal de trabalho ela foi surpreendida por aquilo que viria a ser um trauma em sua vida.

O deputado federal Celso Russomanno, que na ocasião apresentava um programa de TV no qual fazia a “defesa do consumidor”, esteve no mercado em que a moça trabalhava para exigir que o estabelecimento vendesse produtos unitários, fora da embalagem. O vídeo todos conhecem, ele circula pela internet há muitos anos.

Em dado momento da reportagem, a atendente do caixa diz que se ele tirar da embalagem, ela não terá o código de barras para passar o produto, ao que Russomanno responde: “Isso é problema seu ou nós vamos chamar a polícia. Eu quero uma toalha de papel, como manda a lei. Eu quero uma caixa de fósforo.” Momentos depois a PM chega ao local.

“Quando estava indo embora, fiquei lá sentada desolada. Cheguei em casa e desabei. Contei para o meu marido e chorei”, diz Cleide Cruz. A chefia de Cleide considerou que ela não soube lidar com a situação, segundo ela.

“Eles foram claros que eu deveria ter sido mais simpática, que eu deveria ter sido mais educada. Teria que ter feito alguma coisa para contornar a situação”, diz ela, que considera que as exigências do apresentador estavam acima do alcance dela.

O deputado, até hoje, ainda nega os fatos e diz que nunca foi grosseiro com os funcionários do mercado, muito embora o vídeo mostre exatamente isso.

Anúncios

16 comentários sobre “Mulher humilhada por Russomanno em 2009 aparece e desabafa

      1. Coitada da moça, não soube lidar com a situação. Ela devia dizer que os fósforos agora estão sendo vendidos por unidade. Quantos palitos ele queria. Também o papel higiénico, por folhas unitárias. E começava a calcular o preço de um palito de fósforo e uma folha de papel. Iria custar alguma fração de centavo. Ele pagava um centavo, aí ela ia chamar o gerente para ver como dar-lhe o troco, uma vez que não existe moeda nesse valor. Filmar tudo e postar nas redes sociais. O deputado saia desmoralizado.

  1. Vi um vídeo achei um absurdo pra querer se mostrar humilhar uma pessoa que precisa trabalhar vi dia desses o vídeo e no lugar da mulher processava ele por humilhação e as consequências q tudo isso causou na sua vida

  2. Acho que o fato ocorrido foi de uma tremenda falta de bom senso do caro Deputado, devendo ele que deveria ter tido mais tato e solicitado a presença do gerente e não da funcionária que não tem autonomia para tomar as decisões que o mesmo estava exigindo. Completa falta de tato.

  3. Esse energumeno é um tremendo malandro igual a igreja que o banca, isso fica claro quando fazia um programinha de 5′ categoria para uma emissora opressora que vive as custas de dízimo. Tenho pena de que acredita nesse tipo de parasita.

  4. Pois é, chegou a hora do Voto. Naquele dia onde estava a ética do Mano? Naquela hora se esquecera que a funcionária não é detentora da política sobre embalagens de produtos? Que ela era uma simples funcionária? Pois é no Brasil a lei que os Parlamentares fazem é sempre para os demais nunca é para eles. Desculpe sr. Candidato mas, o mal fora muito grave contra a moça do Mercado. Para um Administrador que trata o pobre com essa violência moral e psicológica, eu fico pensando que administração vai fazer. Pense nisso senhor eleitor.

  5. Esse Russomano é um perfeito idiota, como pode esse bosta querer
    comprar uma caixa de fosforo se estes já estão em um só pacote e vem de fabrica, e outros absurdos, talvez ele queira comprar um palito
    de dente outro outra coisa parecida, é mesmo um imbecil querendo aparecer, agora este dono do supermercado é também um grande bosta em não defender a sua funcionaria que estava trabalhando para dar lucro para este infeliz.

  6. Eu acho que fazer compras no mercado está muito caro. Se há a necessidade de um rolo, uma caixa de fosforo, um danoninho; acho justo que com menos $, seria atender o cliente. Infelizmente a empresa não esta preparada para vender parcial.

  7. Acho que temos que conhecer nossos direitos e isso deveria ser uma coisa que vem da escola. Nesse caso me coloquei no lugar da funcionária e poderia ter sido comigo. Horrível essa situação e ainda chama a Polícia que vem na mesma hora. Eu ando aqui no bairro onde moro e raramente vc vê policiamento na rua. Segurança zero. O pobre vai preso ja os nossos representantes usam e abusam do dinheiro dos imposto os desviam e quando condenado cumprem prisão em casa. O pobre amontoado numa cela com 100 caras porque nao teve uma educação de qualidade que os nossos governadores não os ofereceu. Me entristeceu esse vídeo e não quero alguém desiquelibrado me representando na cidade de São Paulo. Imagina sou pobre e trabalho de garcon. Ele vai querer dar na minha cara pelos motivos administrativo da empresa e ate me levar preso. Os clientes que frequentam ja pensam assim… nos humilham imagina com um prefeito que nao prega a lei de respeito ao próximo na cidade de São Paulo. Vão bater na minha cara. Análise e pense em cada candidato antes de votar.

  8. Poderá entrar com processo de assédio moral e danos morais, pois passou por uma ação constrangedora, sem contar com o prejuízo psicológico que vai lhe afetar talvez pelo resto da sua vida. Esse indivíduo deve pagar pelo que fez, espero que bom advogado compre a briga com esse elemento arrogante.

  9. Esse cara é im oportunista , e teve a resposta nas urnas para prefeito e se o povo prestar atenção não vota neste sujeito nem para vereador !!!

Deixe uma resposta